Goodreads

Destaques

0 Terceiro livro da série Robert Hunter | O Predador da Noite

O Assassino do Crucifixo
Robert Hunter 1
Um corpo mutilado.
Um assassino impiedoso.
Um pesadelo que parece não ter fim.

O corpo de uma jovem é encontrado numa cabana abandonada, no meio de uma floresta. Quando é chamado ao local do crime, o detetive Robert Hunter vê-se no meio de um cenário que parece saído de um filme de terror.

Nua e presa pelos braços a dois postes, a vítima foi torturada até à morte e no seu corpo foi entalhada uma cruz que o detetive reconhece de imediato: é a assinatura de um psicopata conhecido como Assassino do Crucifixo. Mas como é possível, se o Assassino do Crucifixo foi condenado e executado há dois anos?

Poderá este criminoso ser um imitador? Ou será que o impensável aconteceu e ele está, afinal, vivo e à solta? O detetive Robert Hunter e o seu parceiro embarcam numa investigação perigosa para descobrir a verdade e capturar de uma vez por todas este violento assassino.

Mal sabem eles que estão, na verdade, prestes a entrar no mais terrível dos pesadelos


Autor: Chris Carter 
Editor: TopSeller (Março, 2016) 
Género: Thriller
Páginas: 384
Original: The Crucifix Killer (2009) 


opinião
★★★★✩

Sejamos práticos e directos: este livro é muito bom!

Quando chega ao local, Hunter, detective do departamento de homicídios, encontra o seu novo colega, Garcia, dentro de uma jaula de acrílico, pregado a uma cruz, com uma coroa de arame farpado tão profundamente enfiada na cabeça que raspa o crânio, uma poça enorme de sangue no chão e um pequeno gravador com as seguintes instruções: de entre quatro botões, se Hunter escolher o certo, a porta da jaula de acrílico abre-se e ele ainda vai a tempo de salvar o colega. Mas qualquer uma das outras opções acciona um mecanismo que eletrocuta Garcia até à morte, seguido de um sistema de explosivos que executaria Hunter também… Tentadoramente, o Assassino do Crucifixo acrescenta uma outra opção: ele pode simplesmente virar as costas e ninguém viria a saber…
…E, claro, este começo agarra-nos imediatamente!

Daqui passamos para cinco semanas antes deste episódio.
O Assassino do Crucifixo não é estranho para Robert Hunter. Durante dois anos este serial killer matou sete pessoas sem deixar qualquer indício nas cenas do crime ou sem permitir aos investigadores criar sequer uma associação entre as vítimas… Habilidoso e inteligente, este psicopata tortura as suas vítimas mental e fisicamente. Gosta de demorar o seu tempo, mostrando paciência e determinação. É metódico, pragmático e nunca entra em pânico. Portanto: nunca comete um erro.

E é por isso que quando, de súbito, o Assassino do Crucifixo é capturado com várias provas na mala do carro e confessa todos os crimes, Hunter hesita em acreditar que apanharam realmente o homem que procuravam. No entanto, não há nada que possa fazer perante uma confissão e o Assassino do Crucifixo é sentenciado à morte e executado.

Agora, mais de um ano depois, voltam a aparecer cadáveres severamente mutilados, marcados com o mesmo símbolo, um pormenor que não foi divulgado durante a investigação anterior. E quando volta a receber telefonemas do assassino que lhe informam a localização das vítimas, Hunter não tem dúvidas: o pesadelo está de volta.

Gostei muito de ler O Assassino do Crucifixo e fiquei muito entusiasmada em relação a esta série. Não me incomoda a violência presente em algumas das cenas e gostei da alternância entre tensão e algum romance, felizmente não do tipo lamechas e sem ocupar demasiado tempo à investigação - apenas o suficiente para desanuviar.

As tentativas do escritor para nos desviar da solução são bastante válidas e adicionam ainda mais interesse ao livro. Enquanto correm contra o tempo para tentar encontrar provas que permitam criar uma associação entre as vítimas, definir psicologicamente o assassino e perceber o que é que o fez voltar ao jogo, Garcia e Hunter aprendem a trabalhar em conjunto. Hunter é um personagem intrigante, com sentido de humor; um tipo aparentemente descontraído mas que carrega muito peso às costas, tentando viver um dia de cada vez e ultrapassar um pesadelo de cada vez. É um daqueles personagens que ficamos com curiosidade de ver desenvolvido e de conhecer melhor.

Também gostei de Garcia, mas este representa, na minha opinião, uma das falhas do livro: é-nos dito tantas vezes que Garcia é inteligente, que tem experiência como detective, que é muito competente no seu trabalho, etc., mas depois o que vemos é Garcia sempre a fazer perguntas que seriam básicas para um investigador ou cuja conclusão ele deveria ser capaz de inferir pela lógica. Eu sei que foi uma forma de o autor incluir no diálogo o conhecimento técnico que queria partilhar com o leitor, evitando criar parágrafos aborrecidos de teoria criminal, mas não bate certo com a descrição de super-detective que nos é dada. Mesmo sendo o seu primeiro caso nos homicídios, passei o livro a esperar mais de Garcia. De certa forma, redime-se no fim e isso para mim é mais do que suficiente para ignorar este "pormenor".




O Carrasco do Medo
Robert Hunter 2
Wook.pt - O Carrasco do Medo
Imagine o seu pior medo… e depois conheça o seu pior pesadelo.

Quando a Unidade Especial de Homicídios da Polícia de Los Angeles é enviada a uma pequena igreja da cidade, depara-se com um cenário no mínimo aterrador. O padre foi decapitado, o seu corpo dilacerado, e no seu peito lê-se ainda o número 3 desenhado a sangue. A violência é impiedosa e nada parece fazer grande sentido neste crime horrendo.

Perante este quadro macabro, o detetive Robert Hunter e o seu parceiro acreditam que se trata de um crime ligado a algum ritual religioso. Mas a investigação parece não avançar e as respostas não surgem. E à medida que mais corpos e crimes são revelados, o pavor espalha-se por toda a cidade.

O que une realmente estes crimes, para além do terror e brutalidade de todas as mortes resultarem dos seus maiores medos? Será este o maior desafio de Robert Hunter? E será que não ter respostas é o seu maior pesadelo?


Autor: Chris Carter 
Editor: TopSeller (Setembro, 2016) 
Género: Thriller
Páginas: 384
Original: The Executioner (2010) 
comprar


opinião
★★★★✩

É impossível ler O Carrasco do Medo sem reagir fisicamente - sinto que passei uma boa parte do livro a fazer caretas e a mexer-me desconfortavelmente no assento.

A época natalícia aproxima-se e, em contraste, Robert é chamado ao local de um crime bastante violento: um padre morto na própria igreja, cuja cabeça foi substituída pela de um cão ... e o pior é que o padre Fabiano é apenas a primeira vítima a ser encontrada.
Com o decorrer da investigação Robert e Garcia descobrem que estão perante um sádico sem qualquer compaixão pelas vítimas; estuda-os, descobre os seus piores pesadelos e actua de forma a torná-los realidade.
Mollie, uma jovem adolescente com o seu próprio passado traumático, garante que tem o dom de sentir a dor alheia e que pode ser útil na investigação, mas esta sua intervenção acaba por colocá-la também na mira do assassino... e ao tentar salvá-la, Robert e Garcia colocam-se também em perigo.

Gostei imenso deste livro!
Não há dúvida que Chris Carter consegue misturar suspense e acção na medida certa, envolvendo o leitor. Além do interesse pela história central, vi-me também curiosa com a história pessoal de Robert, sobre a qual temos mais algumas pistas. Infelizmente, Garcia continua a fazer perguntas estúpidas, de amador - faz todo o sentido que o escritor queira explicar os elementos teóricos e técnicos que circundam a investigação criminal e que o queira fazer de forma mais dinâmica, através de diálogo em vez de parágrafos enfadonhos, mas desta forma desacredita imenso o personagem, tornando-o um ignorante na sua área profissional.




O Predador da Noite
Robert Hunter 3

Wook.pt - O Predador da NoiteEle espia. Ele aguarda. Ele mata.
Ninguém está em segurança...

Um corpo não identificado, do sexo feminino, é trazido para a morgue. A causa da morte está longe de ser clara. O corpo não tem outras marcas, exceto o pormenor macabro de a boca e as partes íntimas terem sido costuradas. A autópsia revela, no entanto, outra descoberta chocante: o assassino deixou algo dentro do corpo da vítima! Algo tão aterrador que o detetive Robert Hunter, da Unidade Especial de Homicídios da Polícia de Los Angeles, é de imediato chamado para tomar conta do caso.

A investigação de Hunter acaba por se cruzar com a da sua colega Whitney Meyers, e torna-se claro para ambos que o criminoso é um impiedoso e perfecionista serial killer de mulheres, obcecado com os segredos do passado.



Autor: Chris Carter 
Editor: TopSeller (Março, 2017) 
Género: Thriller
Páginas: 416
Original: The Night Stalker (2011) 


Chris Carter é também autor de Ficheiros Secretos - Enfrentar o Futuro >>>

Robert Hunter
Título
Livro n.º
Edição Portuguesa
Publicação Original
O Assassino do Crucifixo
1
O Executor do Medo
2
O Predador da Noite
3
The Death Sculptor
4
One by One
5
An Evil Mind
6
I Am Death
7
The Caller
7




Nenhum comentário:

Postar um comentário