Goodreads

Destaques

0 No Coração da Tempestade + Opinião

Vencedor do National Book Award 2011
  Observando Esch, ninguém poderia adivinhar que um grande furacão, o Katrina, ameaçava seria
mente a sua vida…
  Ela tem apenas 14 anos e maravilha-se com tudo o que lhe acontece: descobrir o amor e ficar grávida, por exemplo, ao mesmo tempo que a cadela Pit Bull China tem uma ninhada de cães que traz uma grande alegria aos seus três irmãos: Júnior, o mais novo e curioso de todos, Skeetah, que admira aqueles cães como forças da natureza, e Randall, que espera obter com a venda da ninhada os meios para seguir uma carreira no basquetebol.
  Os avisos de um furacão cada vez mais poderoso a formar-se ao largo do Golfo do México e em rota de colisão com a região pobre de Bois Sauvage, onde Esch vive, só lhe chegam como rumores vagos, principalmente do pai ausente e frequentemente bêbedo, em constante alvoroço entre alguns biscates e o recolher de materiais para fortificar a casa contra o cataclismo que se avizinha.
Pode esta família de crianças sem mãe, e de pai distante, continuar a viver os seus sonhos e fantasias no meio da pobreza e sob a ameaça de um desastre natural?
  O amor que os une é praticamente o único recurso que possuem e a força da sua inocência terá de vencer a força do furacão.

Autor: Jesmyn Ward
Editor: Porto Editora (Maio, 2014)
Género: Romance
Páginas: 256

Original: Salvage the Bones (2001) [Goodreads] [Wook]

   

opinião

My rating: 4 of 5 stars

Servindo-se de uma prosa notável e de descrições que dão vida à narrativa, Jesmyn Ward foi conquistando o meu interesse pouco a pouco, apresentando as suas personagens até me despertar genuína preocupação com o seu futuro.

Ao contrário do que pensei inicialmente, o furacão Katrina não é peça central desta história; a autora manteve-o sabiamente "lá atrás", uma presença constante, uma inevitável nuvem negra a pairar sobre o desenvolvimento dos eventos. Jesmyn Ward foi brilhante a criar uma atmosfera pesada e húmida em torno de toda a sua narrativa; sentimos a aproximação do furacão, conscientes da devastação que este acabará por provocar, inquietos pela indiferença que lhe vemos inicialmente atribuída.

Com 14 anos, Esch vive em condições de extrema pobreza com o pai e os três irmãos em Bois Sauvage, no Mississípi. A solidão, abandono e negligência que preenchem a sua vida levaram Esch a procurar amor nos lugares errados, pagando-o com promiscuidade. Daí que agora, além da miséria que a rodeia, além da perda da mãe que nunca deixou de chorar e além do hábito que o pai mantém de beber para além da conta, ela terá que lidar com a sua recém-descoberta gravidez.

Cada um está no coração da sua própria tempestade pessoal, tanto o pai como os três irmãos mais velhos - Randall, Skeetah e Esch. Conseguimos compreender até que ponto esta família é disfuncional quando nos apercebemos que, mesmo conhecendo os problemas/erros uns dos outros, mesmo podendo fazer algo para ajudar a remediar ou até impedir a situação, optam por ignorar e cingir a sua mente e energia aos seus próprios assuntos.

É durante o furacão que presenciamos algo muito diferente. Torna-se óbvio pela nossa observação dos dez dias que antecedem o furacão que nenhum deles tem estado a dar o seu melhor ou sequer a esforçar-se por isso; limitam-se a improvisar para sobreviver. Quando o Katrina faz finalmente a sua exuberante aparição, é fácil ver que existe amor genuíno e incondicional entre eles, que aconteça o que acontecer estarão presentes para tentar compensar as derrotas, a destruição e as perdas que a vida lhes possa trazer.

Na verdade, No Coração da Tempestade é sobre a luta de uma família que pouco mais tem que a sustenha além do amor que sentem uns pelos outros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário