Goodreads

Destaques

0 A Mulher Silenciosa + Opinião

  Jodi Brett e Todd Gilbert vivem juntos há vinte e dois anos, num confortável apartamento em Chicago com vista para o lago. Os dias decorrem numa tranquilidade aparente, à medida que a sua relação se vai lentamente consumindo. Até ao dia em que Jodi fica a saber que Todd tem um relacionamento sério com a filha de um dos seus melhores amigos, Natasha Kovacs. Em estado de negação, Jodi não reage quando Todd lhe diz que vai casar com Natasha ou quando a avisa de que ela terá de abandonar o apartamento onde vivem. Mas este será, para Jodi, um ponto de viragem sem regresso possível.
  Um romance avassalador, misto de comédia de costumes e thriller psicológico, que nos revela o lado negro do casamento e até onde uma mulher é capaz de ir quando já nada mais tem a perder.

Autor: A. S. A. Harrison
Editor: Editorial Presença (Maio, 2014)
Género: Thriller
Páginas: 272
Original: The Silent Wife (2013) [Goodreads] [Wook]
   

opinião
★ ★ ★ _ _ (3/5)
A Mulher Silenciosa by A.S.A. Harrison


Jodi é uma mulher silenciosa; quer isto dizer que, apesar de ter conhecimento das traições do marido, prefere fingir que não sabe de nada. Mas se quiser ser honesta consigo própria, Jodi terá que reconhecer que, já há algum tempo, se tem vindo a sentir abandonada e desorientada; que sabe que o seu casamento tem vindo a decair - não que o marido não lhe dê valor, só que isso nunca foi motivo para parar de a trair. Quando Todd a deixa saber que vai passar o fim-de-semana fora a pescar (embora ele não pesque) com os seus amigos (que, a bem da verdade, também não pescam) Jodi começa a perder a calma.

Natasha, a nova amante - nova em mais do que um sentido já que é estudante universitária, filha de um antigo colega de escola de Todd - aproveita o fim de semana de 'pescaria' (aham) para lhe dar a notícia de que está grávida. O embate não é pequeno, mas quanto mais Todd pensa sobre o assunto mais certeza ganha de que, na verdade, é isto que ele sempre quis - um filho - ainda que tal implique a colisão dos dois mundos que sempre quis manter bem separados. O problema é que o patrocínio monetário de ambos os mundos - mulher/ex-mulher e amante/futura mulher - está prestes a cair-lhe em cima, obrigando-o a tomar decisões.

Apesar de ter gostado de A Mulher Silenciosa pelo interesse que o desenvolvimento da trama vai ganhando, o livro não é bem aquilo que eu inicialmente pensei que seria, daí que não tenha prendido a minha atenção como eu parti do princípio que prenderia. Gostei especialmente da maneira como o perfil psicológico das personagens vai sendo revelado, o que as motiva e o que condiciona as suas escolhas, principalmente em relação a Jodi cujo passado mantém as garras bem apertadas à volta do seu pescoço, controlando e limitando o seu comportamento na vida adulta.

O silêncio de Jodi acaba por ser também a sua arma mais poderosa já que não dá espaço para confronto, não permite o virar do jogo. Todd está determinado a viver a sua vida, a encontrar a felicidade junto da sua nova família - só que Jodi não está disposta a ser deixada para trás.



Nenhum comentário:

Postar um comentário