Goodreads

Destaques

2 Nove Mil Dias e uma Só Noite + Opinião

Um testemunho do poder do amor sobre as maiores adversidades.
  Primeiro livro da autora, um romance único que faz a ponte entre duas gerações - os seus sonhos, as suas paixões e esperanças e as duas Guerras Mundiais. 

  Março 1912: Elspeth Dunn, com 24 anos de idade, é uma poetisa publicada que nunca viu o mundo para além da sua casa na remota ilha de Skye, na Escócia. Elsepth fica surpreendida quando chega uma carta de um fã, um estudante americano chamado David Graham. Os dois começam a trocar correspondência, partilhando os seus livros preferidos, esperanças e segredos, desenvolvendo uma amizade. Mas quando a Primeira Guerra Mundial começa a engolir a Europa, David voluntaria-se como condutor de ambulância na frente ocidental, restando a Elsepth esperar por ele, com esperança que David sobreviva.

  Junho 1940: No início da Segunda Guerra Mundial, a filha de Elsepth, Margaret, apaixona-se por um piloto de avião. A mãe aconselha-a a não procurar amor em tempos de guerra, uma admoestação que Margaret não compreende. Então, depois de uma bomba atingir a casa de Elsepth e as cartas que estavam escondidas voltarem a ver a luz do dia, Elseph desaparece. Permanece apenas uma única carta como pista sobre o paradeiro de Elsepth. À medida que Margaret tenta descobrir para onde foi a mãe vê-se obrigada a enfrentar a verdade sobre o que aconteceu com a sua família há muito tempo atrás. 

Editor: Editorial Presença (Janeiro, 2014)
Género: Romance
Páginas: 240
Original: Letters from Skye (2013)


Opinião:
My rating: 5 of 5 stars

Um amor capaz de resistir ao tempo, à distância e à guerra - essa é a essência de Nove Mil Dias e Uma Só Noite, um livro absolutamente apaixonante que se desdobra entre dois eventos históricos críticos: a Primeira e a Segunda Guerra Mundial.

Somos apresentados à poetisa escocesa Elspeth Dunn e ao seu "fã n.º1", o estudante americano David Graham, em 1912 quando estes iniciam uma troca de cartas destinada a durar anos… Enquanto partilham segredos, esperanças e sonhos, Elspeth e David vão-se conhecendo melhor, aproximando-se mais e mais a cada carta, até à inevitável paixão. Falhando nos estudos e mais tarde na carreira de professor, David voluntaria-se como condutor de ambulâncias quando a Primeira Guerra ameaça engolir a Europa e a Elspeth resta apenas a espera…e as cartas.

A história de Nove Mil Dias e Uma Só Noite pode não parecer soberba ou até especialmente original mas está escrita de forma excepcional, sendo desenvolvida exclusivamente através das cartas trocadas entre os personagens. O que poderia ter resultado numa monótona troca de cartas, já que não há acção efectiva, foi brilhantemente transformado por Jessica Brockmole numa narrativa dinâmica; dei por mim a ansiar por cada carta, a lê-las com o mesmo empenho e curiosidade que o verdadeiro destinatário. A ansiar pela resposta.

Alternando entre um tom leve/divertido e uma entonação mais séria, Brockmole consegue aproximar-nos de forma gradativa aos seus personagens, aumentando o nosso interesse por eles até sermos conquistados por completo, experimentando o seu sofrimento, revolta, alegria, tristeza, esperança e desilusão.

Entre fracas escolhas, desencontros e mal-entendidos, é impossível não nos deixarmos arrebatar pelo amor de Elspeth e David.
Adorei a experiência!


View all my reviews

2 comentários:

  1. É uma poeta? não seria antes uma poetisa? :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poetisa claro :D Usei o google tradutor e deu nisto. Mas a culpa é minha que nem reparei.
      Obrigada! :D Vou já emendar!

      Excluir