Goodreads

Destaques

1 Segundo livro da série Dominika Egorova & Nathaniel Nash | O Palácio da Traição

Traição 
Dominika Egorova & Nathaniel Nash n.º 1
  Nate Nash acaba de ser descoberto. O jovem agente está em Moscovo, onde trafica informações com o mais valioso espião da CIA no Kremlin. Os russos não sabem quem os anda a trair. Mas perceberam que Nate é a peça-chave para desmascarar o agente duplo. Os russos jogam então o seu trunfo - Dominika Egorova, estrela do ballet clássico caída em desgraça no Teatro Bolshoi. Extremamente atraente, dotada de uma capacidade excecional para "ler" emoções, é forçada a aceitar uma missão: seduzir Nate Nash. Começa o jogo.
  Da Grécia a Helsínquia, dos corredores de Washington aos aposentos imperiais de Vladimir Putin a trama complica-se. Nate e Dominika percebem que dependem um do outro para sobreviver.
  Traição é talvez o melhor e mais credível romance de espionagem publicado neste século, nos EUA. O autor, Jason Matthews, trabalhou na CIA durante 33 anos. Foi diretor de operações, recrutou espiões, comandou missões clandestinas. Pôs todos os seus conhecimentos ao serviço deste thriller trepidante, que agarra o leitor até um final épico.

Autor: Jason Matthews
Editor: Lua de Papel (Outubro, 2013)
Género: Thriller
Páginas: 504
Original: Red Sparrow (2013)


Opinião...

My rating: 4 of 5 stars

Traição é um excelente bilhete de entrada no mundo da espionagem!

Nate Nash pertence a um grupo restrito de agentes da CIA que operam directamente no território do oponente. Profissional e leal, Nate gere um dos casos de maior sucesso da CIA: MARBLE - um espião russo em colaboração com os Estados Unidos que tem vindo a passar ao longo dos anos uma quantidade imensurável de informação útil. Mas quando a identidade de Nate é descoberta pelos russos, ele acaba por ser destacado para Helsínquia. Longe de desistir, os russos enviam a sua arma secreta, Dominika Egorova, para a capital filandesa, ao encontro de Nate. Dominika foi recrutada para os serviços secretos russos pelo próprio tio, um general que se serviu da jovem sobrinha para eliminar um inimigo de Putin e pretende agora garantir o seu silêncio mantendo-a por perto. Parte da formação de Dominika baseia-se na arte de seduzir um homem e arrancar-lhe toda a informação possível…

O autor, Jason Matthews, pode não ter ainda a experiência mas tem certamente a fluência e a inteligência para criar um óptimo thriller. As descrições são directas e eficientes e os interessantíssimos pormenores oferecidos só podiam advir de um excelente conhecimento profissional e experiência pessoal.

Além da parte conspiratória, Matthews destacou aspectos interessantes como a frustração russa em relação à forma como são vistos no ranking global, as consequências da Guerra Fria e como a derradeira conclusão desta parece permanecer pendente, a posição da mulher na Rússia do século XIX, o declínio dos Estados Unidos devido aos problemas económicos e a uma divisão por classes e ideologias…

Em Dominika, Matthews criou uma personagem feminina muito forte e decidida - talentosa, bem formada e atlética - pronta a fazer o que for preciso para sair bem sucedida na sua missão. Permanecem algumas complicações da mente feminina que o autor parece não dominar mas fundamentou bem as origens da personagem, as suas escolhas e esperanças. Por ser sinesteta também em relação às emoções de quem a rodeia, Dominika tem quase como que um super poder que lhe permite estar sempre um passo à frente e adivinhar as verdadeiras pretensões alheias. É uma pena que Nate não tenha sido tão bem caracterizado quanto Dominika e que a sua vida pessoal não estivesse mais presente no livro, com os seus familiares a não passarem de figuras ausentes. Em contrapartida, Gable, uma personagem de menor relevância para a história oferece-nos um divertidíssimo e cáustico sentido de humor que acaba por se tornar uma mais-valia para o enredo geral.

Negativamente, tenho apenas três pontos a salientar: 1) creio que o autor se tenha deixado prejudicar pelo próprio patriotismo… Há uma clara e óbvia divisão entre heróis (americanos e russos a colaborar com a América) e vilões (russos e americanos a colaborar com a Rússia) e torna-se mais do que óbvio que o autor está desavergonhadamente a puxar a brasa à sua sardinha (leia-se, CIA) quando os próprios agentes do FBI são descritos como um bando de incompetentes que só atrapalham. 2) especialmente no início, o autor dá-nos uma fraca noção sobre o tempo decorrido 3)o final é ligeiramente insatisfatório, mas quem sabe, será a preparação para uma possível sequela?!


O Palácio da Traição
Dominika Egorova & Nathaniel Nash n.º 2
Wook.pt - O Palácio da Traição
Paris. Dominika Egorova entra num bar de má fama, de mini-saia e decote pronunciado. Prepara a cilada. Senta-se à mesa do engenheiro responsável pelos planos nucleares do Irão. Ele tem de ser recrutado, custe o que custar. Langley, Virgínia. Na sede da CIA a operação é acompanhada à distância. A tensão é asfixiante - se a espiã tiver sucesso, os Estados Unidos poderão finalmente perceber quão perto estão os iranianos de construir a bomba atómica. Se ela falhar, porém… Moscovo. Na sede dos serviços secretos russos sabe-se agora que há um agente infiltrado no Kremlin. 

Começa a caçada. Ninguém suspeita que Dominika, a espiã mais admirada por Putin, afinal trabalha secretamente para a CIA.O Palácio da Traição devolve-nos a mais sexy, letal e fascinante personagem dos romances de espionagem contemporâneos. Dominika Egorova regressa num jogo de gato e rato absolutamente arrepiante. Os americanos infiltraram-se no Kremlin, mas os russos também têm uma toupeira em Langley. Um dos dois será descoberto. Um dos dois está condenado à morte.


Autor: Jason Matthews
Editor: Lua de Papel (Julho, 2016)
Género: Thriller
Páginas: 592
Original: Palace of Treason (2015)


Sobre o Autor...
  Jason Matthews reformou-se da CIA onde trabalhou durante mais de 30 anos, operando em diversos locais do mundo e recolhendo informações clandestinas sobre a segurança nacional. 
  Matthews conduziu várias operações de recrutamento e geriu acções contra programas de armas de destruição maciça e contra o terrorismo. 
  Actualmente, vive no sul da Califórnia. 

Um comentário: