Goodreads

Destaques

1 Lugares Escuros + Opinião

  Libby tinha sete anos quando a mãe e as duas irmãs foram assassinadas no «Sacrifício a Satanás de Kinnakee, no Kansas». Enquanto a família jazia agonizante, Libby fugiu da pequena casa da quinta onde viviam e mergulhou na neve gelada de janeiro. Perdeu alguns dedos das mãos e dos pés, mas sobreviveu e ficou célebre por testemunhar contra Ben, o irmão de quinze anos, que acusou de ser o assassino. Passados vinte cinco anos, Ben encontra-se na prisão e Libby vive com o pouco dinheiro de um fundo criado por pessoas caridosas que há muito se esqueceram dela. 
  O Kill Club é uma macabra sociedade secreta obcecada por crimes extraordinários. Quando localizam Libby e lhe tentam sacar os pormenores do crime (provas que esperam vir a libertar Ben), Libby engendra um plano para lucrar com a sua história trágica. Por uma determinada maquia, estabelecerá contacto com os intervenientes daquela noite e contará as suas descobertas ao clube… e talvez venha a admitir que afinal o seu testemunho não era assim tão sólido. 
  À medida que a busca de Libby a leva de clubes de striptease manhosos no Missouri a vilas turísticas de Oklahoma agora abandonadas, a narrativa vai voltando atrás, à noite de 2 de janeiro de 1985. Os acontecimentos desse dia são recontados através da família de Libby, incluindo Ben, um miúdo solitário cuja raiva contra o pai indolente e pela quinta a cair aos pedaços o leva a uma amizade inquietante com a rapariga acabada de chegar à vila. 
  Peça a peça, a verdade inimaginável começa a vir ao de cima, e Libby dá por si no ponto onde começara: a fugir de um assassino.

Autor: Gillian Flynn
Género: Thriller
Páginas: 416
Original: Dark Places (2009)


My rating: 4 of 5 stars


«O clã dos Day podia ter vivido para sempre

Mas Ben Day não regulava bem da mente

De Satanás cobiçava o negro poder
Por isso matou a família com todo o prazer
A pequena Michelle de noite ele estrangulou
A seguir foi Debby que ele esquartejou
A mãe Patty para o fim ele guardou
Com um tiro de caçadeira a cabeça ele lhe rebentou
Da chacina a bebé Libby escapou
Mas para o resto da vida com sequelas ficou»

No dia 3 Janeiro de 1985, a mãe e as duas irmãs de Libby Day, na altura com 7 anos de idade, foram brutalmente assassinadas. Ben, o irmão de 15 anos, foi condenado pelos crimes e Libby, única sobrevivente, cresceu para se tornar numa adolescente problemática e, mais tarde, numa adulta detestável. Às poucas recordações que guarda daquela noite, e que usou para testemunhar contra o irmão, Libby gosta de chamar Lugares Escuros, mas volvidos tantos anos ela já não tem realmente a certeza do que viu/ouviu naquela noite e a chocante falta de provas físicas contra o irmão levam-na a querer descobrir o que realmente se passou.

Se Lugares Escuros já tem um enredo super interessante, o talento de Gillian Flynn coloca-o num patamar superior. Cheio de descrições detalhadas e perturbadoras, a autora vai-nos arrastando para um mistério complexo e bem desenvolvido, servindo-se de uma escrita simples e directa para tornar a sua narrativa ainda mais vibrante. A heroína é bastante imperfeita, até detestável por vezes, mas não menos interessante por isso - bem pelo contrário! As personagens e a forma como nos são introduzidas e descritas desencadearam emoções contraditórias que me fizeram mudar constantemente de posição em relação às mesmas. Flynn é autora de dois dos livros que mais me empolgaram este ano; a forma como revela pequenas informações de cada vez prende-me em absoluto e, por saber que, espertalhona, provavelmente está a tentar induzir-me em erro, não consigo despegar os olhos dos livros.

Imensa coisa aconteceu entre o dia 2 de Janeiro e a madrugada de dia 3 - algumas delas bem horripilantes. Flynn leva-nos a reviver o que se passou, ora pelo ponto de vista da mãe, Patty Day, ora pelo ponto de vista do filho, Ben Day...Se há coisa que se pode dizer dos Day é que não são muito acertados nas escolhas pessoais, mas quando a mentira é mais aliciante do que a verdade e a propagação de intrigas é realizada sem avaliar as verdadeiras consequências, certas escolhas podem ter conclusões fatais.


Sobre a Autora...
Gillian Flynn é uma autora americana e crítica de televisão para a Entertainment Weekly. O livro Objectos Cortantes venceu o prémio Ian Fleming Steel Dagger e o seu mais recente trabalho, Gone Girl, mantem-se na lista de bestsellers do New York Times há diversas semanas. 
Para conhecer melhor esta escritora, visite o seu Site Oficial ou acompanhe o seu trabalho através do Facebook.

Outros Livros da Autora...

Um comentário: