Goodreads

Destaques

3 S.E.C.R.E.T. Partilhado + Opinião

S.E.C.R.E.T. 
Secret #1
A vida de Cassie Robichaud está cheia de tristeza e solidão desde que o marido morreu. Cassie é empregada de mesa no Café Rose, em Nova Orleães, e dorme todas as noites num apartamento de um só quarto, na companhia de um gato.
Porém, quando descobre um diário deixado no café por uma mulher misteriosa, o seu mundo muda para sempre. O diário, cheio de confissões explícitas, choca-a e fascina-a ao mesmo tempo e acaba por levá-la ao S.E.C.R.E.T., uma sociedade secreta que se dedica a ajudar mulheres a realizar as suas fantasias sexuais mais loucas e íntimas. Cassie acaba por mergulhar numa electrizante jornada de Dez Passos, durante a qual tem uma série de fantasias arrebatadoras com homens deslumbrantes, que a fazem despertar e a saciam.
Assim que se liberta das suas inibições, Cassie descortina uma nova confiança e transforma-se, conseguindo a coragem necessária para levar uma vida apaixonada. Ao mesmo tempo atraente, libertador e emocionalmente poderoso, S.E.C.R.E.T. é um mundo onde a fantasia se torna realidade.

Autor: L. Marie Adeline
Editor: Editorial Planeta (Março, 2013)
Género: Literatura Erótica
Páginas: 272
Original: S.E.C.R.E.T 



Opinião: 

Dentro do seu género literário, S.E.C.R.E.T. possui um conceito original, interessante e intrigante.

Cassie, viúva aos 35 anos de idade, permanece num limbo dormente desde o falecimento do marido, um homem consumido pelo vício do álcool que chegou a agredi-la fisicamente, deixando-a com uma auto-estima muito reduzida.
Após 5 anos de solidão, medo e mágoa, Cassie decide finalmente viver, integrando uma sociedade secreta que ajuda as mulheres a entrar em contacto com o seu lado sexual, descobrindo ou redescobrindo a sua feminilidade e sensualidade através de 10 etapas que visam a aquisição da confiança necessária para procurar o amor.

Apreciei bastante a credibilidade da narrativa, um elemento muitas vezes negligenciado neste tipo de leitura, mas bem patenteado em S.E.C.R.E.T. através da sua protagonista: Cassie pode ser uma mulher inexperiente a nível sexual, mas é madura na vida, tem preocupações comuns e terrenas que nos levam a simpatizar com o seu carácter.
Ao escrever na 1ª pessoa do singular, L. Marie Adeline conseguiu conferir ao livro um tom íntimo que finciona sempre melhor em literatura erótica.
O ritmo é agradável, conferindo um desenvolvimento rápido e constante às aventuras de Cassie. O final traz consigo uma reviravolta inesperada que me deixou interessada na continuação de S.E.C.R.E.T....

Contudo, apesar de todos estes pontos positivos, gostei do que estava a ler mas nunca me senti compelida a lê-lo. Não houve qualquer empolgação especial...Pode ser que esteja a criar anticorpos contra este género literário, cada vez mais ubíquo.

View all my reviews

S.E.C.R.E.T. Partilhado
Secret #2
  Ainda magoada com o patrão e amante, Cassie Robichaud mergulha no S.E.C.R.E.T, a misteriosa organização que a mudou para sempre ao realizar-lhe as mais profundas fantasias sexuais e onde passa a guiar a mais nova candidata do grupo, Dauphine Mason. 
  Com trinta e um anos, Dauphine tem uma loja de roupa em segunda mão em Nova Orleães e um fraco por Mark Drury, uma estrela de rock local, mas é demasiado tímida para se dar a conhecer. É-lhe facultada a entrada no S.E.C.R.E.T. para reacender a sua chama sexual e encontrar a confiança necessária para pôr de novo o seu coração em risco. 
  Temendo que seja demasiado tarde para ela e Will, Cassie encontra inspiração ao ajudar Dauphine. As duas mulheres percorrem o caminho espinhoso existente entre os seus corações e as suas paixões, esperando descobrir o que realmente querem na vida e no amor. 
  S.E.C.R.E.T. Partilhado é um livro aventureiro e carregado de sexo de uma das trilogias mais excitantes da literatura erótica.

Autor: L. Marie Adeline
Editor: Editorial Planeta (Outubro, 2013)
Género: Literatura Erótica
Páginas: 304
Original: S.E.C.R.E.T Shared (2013)

Opinião: 
My rating: 4 of 5 stars

Começo por confessar que hesitei bastante antes de pegar neste livro… e só o fiz mesmo porque o anterior - S.E.C.R.E.T. - me deixou suficientemente intrigada. A hesitação não se relaciona directamente com este livro ou o seu predecessor mas sim com o facto de pertencer a um género que me começa a enfadar.
Felizmente, L. Marie Adeline está aqui para nos provar que a literatura erótica actual pode conter mais do que um dominador milionário com problemas de confiança que se regala a seduzir uma jovem inocente, introduzindo-a ao mundo BDSM…e para demonstrar que há fantasias eróticas para além de chibatas e algemas.

Nesta sequela continuamos a acompanhar a viúva Cassie - já se passou um ano desde que ela se rendeu à S.E.C.R.E.T., uma organização que trabalha para satisfazer as fantasias sexuais de mulheres que precisam de uma mudança nas suas vidas; ao fazê-las avançar neste ponto, acabam por desencadear uma cascata de transformações a outros níveis.
Depois de quebrar barreias e ultrapassar limites pessoais, Cassie pensava que Will fosse a sua recompensa, o seu futuro…mas enganou-se. Assim, Cassie decide continuar na organização S.E.C.R.E.T., agora com o papel de Guia, encorajando e apoiando novas candidatas que, tal como ela, precisam de uma ajudinha para sair da concha.

Essa mulher é Dauphine, dona de uma loja de roupa vintage, pela qual deu tudo de si e da qual fez o centro da sua existência. Dauphine tem o coração partido desde que o namorado a traiu com a melhor amiga e hesita em ceder o controlo, em se render, em confiar em quem quer que seja. S.E.C.R.E.T. poderá oferecer-lhe a oportunidade que ela precisa - uma oportunidade cativante, emocionante e não menos aterradora!

L. Marie Adeline acertou em cheio na quantidade de sensualidade e erotismo com que apimenta as suas descrições. Dauphine pode protagonizar as fantasias mais sensuais neste livro, mas é Cassie que fornece uma verdadeira e interessante história. Além disso, no seu novo papel, Cassie permite-nos entrar mais em S.E.C.R.E.T., saber como são realizados os recrutamentos e como são organizadas as fantasias.

Cassie não fica a conhecer, ainda, o seu final feliz. A palavra incondicional parece teimar em não acompanhar a palavra amor… Para ter o amor que quer Cassie teria que voltar a ser a mulher que era antes e isso é algo que ela, simplesmente, não está disposta a fazer…Muito menos quando há alguém que conhece os seus segredos, receios e desejos e não lhe viraria as costas por eles…

Escusado será dizer que fiquei em pulgas para saber que decisões irá Cassie Robichaud tomar no próximo livro!

3 comentários:

  1. Gostei do teu comentário,já o tenho para ler mas ainda n tive tempo:)
    bj

    ResponderExcluir
  2. Também já o li e gostei, embora não seja viciante. O final é inesperado :)

    ResponderExcluir
  3. para quando o terceiro?

    ResponderExcluir