Goodreads

Destaques

0 A Loja dos Suicídios {Livros Março 2013}

O romance que vai alegrar todos os deprimidos. Bestseller em 20 países.

«Morto ou reembolsado!». Eis o slogan da Maison Tuvache, uma lojinha que comercializa tudo o que há de mais fino e eficaz para a lúgubre empresa do suicídio. Há dez gerações que a Loja dos Suicídios satisfaz 100% da clientela: morrem todos e não fica nenhum para reclamar. Mas a família recebe um novo elemento, a criança que traz com ela uma terrível maldição: a alegria de viver. O pequeno Alan passa os dias a cantarolar, a consolar os clientes e, pior que tudo, a rir. Sim, Alan gargalha. Alan é um otimista. E prepara-se para sabotar o próspero negócio de família.

Autor: Jean Teulé
Editor: Editora Guerra e Paz (2013)
Género: Romance/Humor
Páginas: 222
Original: The Suicide Shop (2006)


Opinião:

Algures, num futuro pós-apocalíptico, podemos encontrar os Tuvache - mãe, pai e três filhos, cujo negócio de família garante as formas mais originais de cometer suicídio! E é no meio deste mórbido conjunto de personagens, de carácter sombrio e carregado de negativismo que encontramos Alan, a ovelha negra da família, uma criança que, para vergonha e desespero da parentela, pula, canta, dança e, imagine-se, sorri.

Jean Teulé oferece-nos uma narrativa simples cheia de pormenores vividamente descritos que nos deleitam com a sua hilaridade e ironia. Leva-nos a conhecer cada membro desta (muito) disfuncional família, atravessando uma série de caricatos e satíricos episódios que culminam num final poderoso e purgativo - catártico - um autêntico murro no estômago que altera toda a nossa perspectiva sobre o livro.

Alan, personificação da inocência da vida parece, no entanto, saber e compreender de forma insondável muito mais do que todos os outros. Eterno optimista, o seu carácter jovial e esperançoso contamina, pouco a pouco, toda a família; influenciando-os de forma progressiva e muito subtil.

A Loja dos Suicídios é brilhante na sua simplicidade, desenvoltura e originalidade. O estilo de escrita de Teulé, sendo leve, não deixa de se aprofundar em certas passagens, transmitindo de forma ácida uma mensagem pura e muito importante. O sentido de humor do autor, deliciosamente sombrio e macabro, resultou em algo que, além de uma fabulosa leitura, é uma óptima experiência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário