Goodreads

Destaques

4 Trilogia McCabe + Opinião

Na Cama com Um Highlander
McCabe #1
  Ewan, o mais velho dos irmãos McCabe, é um guerreiro decidido a destruir o seu inimigo. Agora que o momento é ideal para a guerra, os seus homens estão preparados e Ewan quer reaver aquilo que lhe pertence - até que uma tentação de olhos azuis e cabelo negro se atravessa no seu caminho. Mairin pode muito bem ser a salvação para o clã de Ewan, mas, para um homem que sonha com vingança, as questões do coração são um território desconhecido a conquistar.
  Mairin é filha ilegítima do rei e é senhora de propriedades valiosas que a obrigaram a esconder-se e a desconfiar do amor. Os seus piores receios acabam por acontecer quando é salva do perigo mas depois obrigada a casar com o seu salvador, Ewan McCabe, um homem carismático que está habituado a mandar. Mas a atração que sente pelo seu novo marido fá-la desejar o seu toque; o seu corpo ganha vida com a mestria sensual dele. E à medida que a guerra se aproxima, as forças, o espírito e a paixão de Mairin obrigam Ewan a derrotar os seus próprios fantasmas e a entregar-se a um amor que significa mais do que a vingança e a terra.

Autor: Maya Banks
Editor: Bertrand Editora (Janeiro 2013)
Género: Literatura Erótica
Páginas: 336
Original: In Bed with a Highlander (2011)

opinião
Para meu desgosto, tenho encontrado com alguma frequência enredos fracos e escrita descuidada na dita Literatura Erótica, mas Maya Banks vem contrariar este estigma ao apostar no erotismo mas não se cingindo a ele - enfim, a partilhar realmente um enredo em vez de se limitar a descrever cenas mais quentes e a atirar-lhes acontecimentos insalubres nos entretantos.

Em Na Cama com Um Highlander, o primeiro livro da trilogia McCabe, Banks reveza entre sensualidade bruta e romance delicado, adicionando cenas bem humoradas pelo meio. Agradou-me especialmente que a autora tenha criado em Mairin uma heroína forte, decidida e corajosa que não cede facilmente a vontades alheias. Da mesma forma, o «desarmamento» de Ewan - um guerreiro controlador, autoritário e arrogante - e a forma como toda a sua brutalidade se transforma em carinho apaixonado contribuem para a criação de um clima bastante romântico entre o par.

Além destas duas personagens de carácter forte, Banks traz-nos também os intrigantes irmãos de Ewan que terão o devido destaque nos livros seguintes, algumas personagens bastante cómicas e um vilão verdadeiramente desprezível!

Entre tensão, sensualidade e humor, avancei rapidamente na leitura de b>Na Cama com Um Highlander não apenas pela sua própria cadência mas também pelo interesse que desenvolvi em saber o que ia acontecer em seguida.

Infelizmente, fiquei com a impressão que a autora escolheu este contexto pelo conhecido deslumbramento feminino pelos Highlanders e não por ter realmente algo a acrescentar à matéria; a falta de detalhes relacionados com a época (modas, actividades, condições de vida, crenças, hábitos,…) tornaram a leitura um bocadinho oca. Mas, tentando ser justa para com a autora, talvez esse tipo de informação não pertença a este género de livro…

No final, Mairin encontra não só um marido protector mas também uma família e um lar…e eu encontrei mais uma série que estou desejosa de continuar.

________________


Sedução nas Highlands
McCabe #2
  Alaric McCabe, inteiramente leal ao seu irmão mais velho, lidera o seu clã na luta pelo que lhes pertence por nascimento. E está também preparado para se casar por dever. Mas, quando vai a caminho de pedir a mão de Rionna McDonald, filha de um chefe das terras as mais próximas, sofre uma emboscada e é deixado como morto. A sua vida é milagrosamente salva pelo toque suave de um anjo das Highlands, uma beldade corajosa que porá à prova a lealdade de Alaric para com o seu clã, a sua honra e os seus desejos mais íntimos.
  Keeley McDonald, uma pária do seu próprio clã, foi traída por aqueles que amava e em quem confiava. Quando o cavaleiro ferido cai do seu cavalo, ela sente-se atraída pelo seu corpo esbelto e forte. O brilho dos seus olhos verdes acende nela a chama da paixão, que os acompanhará até ao castelo de Alaric, onde o seu amor proibido os levará mais longe nos prazeres da carne. Mas à medida que a conspiração e o perigo se fecham à sua volta, Alaric vê-se obrigado a fazer uma escolha impossível: irá ele trair os seus laços familiares pela mulher que ama?

Autor: Maya Banks [site oficial] [facebook] [twitter]
Editor: Bertrand Editora (Março, 2014)
Género: Literatura Erótica
Páginas: 296
Original: Seduction of a Highland Lass (2011) [Goodreads] [WOOK]

opinião
My rating: 3 of 5 stars

Injustamente expulsa do seu próprio clã, Keeley vive isolada até que um guerreiro severamente ferido lhe aparece à porta. A paixão entre ambos é imediata, mas Alaric McCabe está prometido em casamento: uma união de conveniência que coloca nas suas costas a honra e segurança do clã McCabe.

Sedução nas Highlands, o segundo livro da trilogia McCabe, é uma história apaixonada, fácil de ler e de acompanhar, que explora um amor impossível mas que simplesmente não pode ser ignorado. Embora previsível, não deixa de ser interessante observar um guerreiro escocês ceder aos desejos do coração, numa luta interna entre o que deve fazer para benefício do clã e o que quer fazer por si próprio.

Apreciei a tentativa de Maya Banks em manter tudo o mais realista possível e a reafirmação da importância do clã naquela época, em como o corte de relações com o clã se traduzia na perda de identidade individual.


________________


Nunca te Apaixones por um Highlander
McCabe #3
  O coração jovem e rebelde de Caelen McCabe quase destruiu o seu clã. Chegou a hora de colocar a lealdade à família acima de tudo o resto e casar com a noiva abandonada pelo irmão mais velho, salvando assim a frágil aliança entre dois clãs. Mas embora a bela Rionna McDonald seja uma mulher perfeitamente aceitável para qualquer homem, a verdade é que Caelen não confia em mulher nenhuma, especialmente nesta doce sedutora que ele tanto deseja. 
  Claro que Rionna é uma vítima nos jogos de poder do seu pai, mas ela está determinada a cumprir o seu dever, ao mesmo tempo que jura proteger o seu coração e o seu orgulho de qualquer humilhação. Mas, apesar de tudo, o calor do toque de Caelen faz com que as suas defesas derretam e ela deseja intensamente as delícias sensuais de um marido que guarda as suas emoções com a mesma ferocidade com que guarda o seu clã. 
  Quando explode a derradeira guerra pelo legado McCabe, o verdadeiro espírito guerreiro de Rionna vem ao de cima. Ela irá arriscar a ira do seu pai, a fúria dos seus inimigos e a própria vida para provar a Caelen que o seu amor é demasiado precioso para se perder.

Autor: Maya Banks [site oficial] [facebook] [twitter]
Editor: Bertrand Editora (Julho, 2014)
Género: Literatura Erótica
Páginas: 296
Original: Never Love a Highlander (2011) [Goodreads] [WOOK]

opinião
My rating: 3 of 5 stars

Rionna, sozinha, fez com que 'Nunca te Apaixones por um Highlander' se tornasse no meu preferido da trilogia McCabe.

Além da sensualidade aplicada ao romance, Maya Banks executou um bom trabalho no desenvolvimento das suas personagens e da história que elas protagonizam. Caelen, amargo devido a acontecimentos do passado, pelos quais se culpa a si mesmo, é o par ideal para a corajosa, determinada e intrigante Rionna.

Gostei dos três livros que compõem esta colecção, mas sem exagerada empolgação, já que não considero que a autora explore algo de novo… Mas sem dúvida que viajar para uma época de guerreiros rudes e autoritários que se deixam arrebatar pela mulher certa acaba por se traduzir numa óptima distracção do dia-a-dia.

Dentro do seu género literário, não tenho dúvida de que Maya Banks tem vindo a fazer um bom trabalho, correspondendo às expectativas das suas leitoras.



Sobre a autora:
Maya Banks vive no Texas com o marido, três filhos e vários gatos. Quando não está a escrever, Maya pode ser encontrada a caçar, pescar ou a jogar poker. Conheça melhor a escritora através do seu Site Oficial ou acompanhe o seu trabalho via Twitter ou Facebook


4 comentários:

  1. As informações estão lá, podem é não estar todas mastigadas como por exemplo a época em que se passa o livro. Não penso que a leitura seja oca, acho é que temos muitos estereótipos acerca dos Highlanders e depois ficamos a achar que faltam coisas. Mas temos que ter em atenção que é um livro medieval, passado no século XII e muitas das coisas que conhecemos sobre os Highlanders são relativamente recentes, como os kilts por exemplo, que são uma coisa bastante mais moderna do que possamos pensar e que naquela época não existia. Eu só achei um defeito neste livro, é bastante parecido com outras histórias medievais que já li, mas em termos de contexto acho que a autora foi muito fiel à época.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá :D
      Eu sei que o comparativamente «recente» zelo para romantizar o Celta escocês através do seu carisma misterioso e exótico criou uma série de expectativas em relação ao Highlander, uma verdadeira celtomania, mas não foi nesse sentido que o livro me desiludiu. Não estava, tampouco, à espera dos famosos kilts, uma invenção bastante engenhosa, diga-se, já que passaram de um dia para o outro a ser o traje tradicional escocês.
      A minha desilusão está na falta de pormenores específicos relativamente a como eles viviam e as respectivas ideologias. Sendo a Escócia um estado multiétnico na altura, há com certeza muito para se dizer sobre este assunto, tendo também em conta as «monarquias» centralizadas sob a forma de clã e todas as politiquices daí advindas. Mas, como disse, não me parece que esse tipo de riqueza contextual tenha sequer lugar num livro deste tipo, eu é que tinha criado expectativas falsas nesse sentido ;) Gostava de ter visto alguma da informação que adquiri em livros não ficcionais sobre os celtas embutidas num romance «quente», basicamente é isso ;)

      Excluir
    2. Compreendo, mas isto é um romance mais sensual que outra coisa. É para entreter, sem grandes pretensões. Como já sei que esse é o estilo dela não fico à espera de mais. :D Para ler um romance que tenha uma excelente pesquisa histórica, ao mesmo tempo que muito romance, eu recomendo a Diana Gabaldon (que tb escreve sobre escoceses) ou a Florencia Bonelli, que mistura erotismo e romance com História de uma forma exemplar. beijinhos

      Excluir
    3. Pois é :( Este género, por muito bom que seja na parte sensual/erótica, deixa-me sempre insatisfeita em relação a outros pormenores.
      Não tinha lido nada desta autora, aliás, este é mesmo o único livro que li dela... Não sabia bem o que esperar.
      Adoooooro (!) a série Outlander :D Essa sim, apesar de "fantasiosa" com as viagens no tempo e tal, convence-me muito mais.
      De Florencia Bonelli é que ainda não li nada :( Mas fiquei muito intrigada com esta trilogia "Cavalo de Fogo".

      Excluir