Goodreads

Destaques

2 Série Dave Gurney


A Série Dave Gurney traz-nos um quarentão reformado do departamento de homicídios com uma reputação muito elevada no que toca em apanhar serial killers. 

Esta serie é composta por três livros:
  • Pensa Num Número (#1);
  • Não Abras os Olhos (#2);
  • Deixa Dormir o Diabo (#3)

Pensa Num Núm3ro 

Pelo correio chega uma série de cartas perturbadoras que terminam com uma declaração inquietante: «Pensa num número qualquer até mil, o primeiro que te vier à cabeça... Repara agora como eu conheço bem os teus segredos.» Estranhamente, aqueles que obedecem constatam que o remetente de tais cartas previu com precisão a sua escolha. Para Dave Gurney, um inspetor de homicídios recém-reformado da Polícia de Nova Iorque e amigo de um dos alvos das missivas, o que primeiro lhe pareceu um caso estranho depressa se transforma num complicado quebra-cabeças que levará a uma investigação em grande escala na busca de um pérfido assassino em série.
Convidado como consultor pelo gabinete do procurador, em pouco tempo Gurney consegue alguns avanços na descoberta de pistas que a polícia local negligenciara. Ainda assim, diante de um adversário que parece ter o dom da clarividência e antecipar-se a todos os passos, vê os seus melhores esforços dissiparem-se como areia por entre os dedos. Terá encontrado, ao fim de vinte e cinco anos de carreira exemplar, um adversário capaz de o vencer?


Autor: John Verdon
Editor: Porto Editora (2011)
Género: Thriller
Páginas: 448
Original: Think of a Number (2010)



Opinião...


Um enredo interessante e intrigante que só poderia proporcionar umas boas (e empolgantes!) horas de distracção!

A leitura de Pensa num Núm3ro, por não ser de estrutura demasiado complexa, é bastante fluída, sem um desnecessário exagero em complexidade, como é por vezes comum neste tipo de livro.
Dave Gurney dificilmente gerará empatia imediata por parte do leitor, mas as suas lutas internas relativamente aos seus problemas e falhas pessoais humanizam-no bastante aos nossos olhos e, uma vez que se redime de algumas destas lacunas no final do livro, a sua personalidade acaba por não prejudicar mas sim enriquecer o livro, tornando-o também mais realista.

Negativamente, tenho a apontar apenas o facto de o autor se ter esforçado tanto para que não existam incongruências, pontos discordantes ou falhas no seu enredo, vendo-se a braços para salvaguardar todas as situações e justificar múltiplas variáveis, fundamentando detalhadamente cada desencadeamento de acção. Toda esta racionalização anti-climática acaba por gerar pouca acção e cortar consideravelmente no suspense.

No geral: gostei bastante!... E certamente que planeio continuar a seguir as arrojadas aventuras de Dave Gurney...principalmente porque se este é o primeiro livro de John Verdon, os restantes prometem!...

Não Abras os Olhos

David Gurney sentia-se quase invencível... até que esbarrou com o assassino mais inteligente que alguma vez teve de enfrentar.
Duas semanas é o prazo que Dave Gurney - inspetor de homicídios recém-reformado da Polícia de Nova Iorque e protagonista do primeiro romance de John Verdon, Pensa Num Número - se impõe para resolver um caso intrigante que lhe chega às mãos: uma jovem noiva é decapitada durante o copo-d'água, rodeada por centenas de convidados. Não há testemunhas, arma do crime ou qualquer pista do assassino. Um desafio ao qual é impossível resistir. Mas a que custo?
Todos os indícios apontam para o novo jardineiro, um homem misterioso e conturbado, mas nada se encaixa - nem o motivo, nem a ausência da arma do crime e, acima de tudo, o cruel modus operandi. Deixando de lado o óbvio, Gurney começa a ligar os pontos longe de imaginar que está prestes a travar uma batalha épica com o pior dos inimigos, um sádico implacável, que não hesitará em arrastá-lo para a beira do precipício e, pior... à sua mulher, Madeleine.

Autor: John Verdon

EditorPorto Editora (Outubro, 2012)
Género: Thriller
Páginas: 560
Original: Shut Your Eyes Tight (2011)


Deixa Dormir o Diabo

David Gurney, um ex-detetive da Polícia de Nova Iorque, aceita encontrar-se com uma jovem que está a realizar um documentário sobre o Bom Pastor. Uma década atrás, uma série de assassinatos fizeram deste serial killer notícia de primeira página. Mas os crimes pararam, sem que ninguém tenha percebido porquê. Para o FBI este era um caso arquivado, até que Gurney descobre elementos que a investigação inicial tinha desprezado e arrisca a própria vida para encontrar o Bom Pastor, transformando-se no próximo alvo do assassino. Dave Gurney sabe que está perante um homem perigoso e inteligente … um diabo que despertou. 


Autor: John Verdon
EditorPorto Editora (Abril, 2014)
Género: Thriller
Páginas: 480
Original: Let the Devil Sleep (2012) [Goodreads][WOOK]






Sobre o Autor:
John Verdon trabalhou durante vários anos como diretor criativo em agências de publicidade de Manhattan. Logo após o 11 de setembro de 2001, mudou-se para uma pequena localidade no Norte do estado de Nova Iorque, onde se dedica à escrita a tempo inteiro.

2 comentários:

  1. Já li o primeiro livro e adorei, vou tentar agora ler o segundo livro.

    ResponderExcluir
  2. Já li os dois anteriore e acabei de ler o terceiro livro,(Let the Devil sleep) traduzido por " Não brinque com o fogo". Como sempre achei de primeira linha tanto o argumento quanto o desenvolvimento do mesmo. A única coisa que me desagrada assim como em todos os outros anteriores é a catarse final. Me deixa muito chateada, os finais apressados. Durante todo o tempo o herói é tratado com descaso, quer seja por sua inveja de sua inteligência crítica ou sua experiência em resolver casos escabrosos, quer seja por ser aposentado. Mesmo que lhe reconheçam o cérebro privilegiado e seu poder de dedução, sofre porque não acreditam nele, neste último é ridicularizado, praticamente por todos e ao final quando consegue provar que o seu raciocínio era o correto, não há reconhecimento, com exceção da Bullard e do Hardwick. O Trout e a Holdenfield não aparecem admitindo que erraram, é capaz do David ser perseguido porque encontrou a verdade. Se não fosse o Max Clienter ter granpeado sua casa com audio e ter enviado para o BIC, era bem possível que culpariam o David pela morte de um inocente.

    ResponderExcluir