Goodreads

Destaques

0 Um Verão Inesquecível - Opinião


«Kit Butler é um dos mais afamados solteirões de Londres, casar é a última coisa que lhe passa pela cabeça. Mas a sua família tem outros planos. Para contrariar o casamento que o pai lhe arranjou, Kit precisa de encontrar uma noiva... e depressa. Entra em cena Miss Lauren Edgeworth. Lauren foi abandonada em pleno altar pelo seu noivo, Neville Wyatt. Destroçada, decide que não voltará a passar pelo mesmo: nunca casará. O encontro entre estas duas forças da natureza é tão intenso como uma tempestade de verão... e ambos engendram um plano secreto. Lauren concorda alinhar na farsa em troca de um verão recheado de paixão e aventura. No final, ela romperá o noivado - o que afastará possíveis pretendentes - deixando-os a ambos livres. Tudo corre na perfeição, até que Kit faz o impensável: apaixona-se por Lauren. E um verão já não é suficiente para ele. Mas o tempo não para e Kit sabe que terá de apelar a mais do que as suas vulgares armas de sedução para conseguir convencer Lauren a entregar-lhe o seu coração... na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, para o resto das suas vidas.»


Este livro, juntamente com «Uma Noite de Amor» correspondem ao início da Saga Bedwyn, composta por mais seis livros...da qual o primeiro volume já está editado em Portugal: Ligeiramente Casados



Autor: Mary Balogh
Editor: Edições Asa - Agosto 2012
Páginas: 368
Original: A Summer to Remember - 2002


Opinião
Lauren Edgeworth foi educada para ser uma dama. A sua fama é ilustre, tal como deverá ser a reputação de uma verdadeira dama - atolada em compostura e gestos de grande graciosidade.
Kit, visconde de Ravensberg, é um libertino com atroz desrespeito pelo decoro social. Escandaloso como só ele sabe ser, perpetra as mais extravagantes indiscrições… que lhe granjeiam, claro, uma reputação pior que péssima na elitista sociedade inglesa. 
…Kit é, portanto, o tipo de homem que a respeitável e perfeita Lauren sempre tentou evitar a todo o custo. Exactamente o tipo de homem que estava a fazer falta na sua monótona e insípida vida. Exactamente o tipo de homem que com uma aposta libertina e uma mentira de enormidade perversa poderia mudar para sempre a existência de Lauren.

Já com Uma Noite de Amor tinha ficado positivamente impressionada com o trabalho de Mary Balogh…e agora, com Um Verão Inesquecível, que nos traz das melhores personagens que podíamos pedir,…fiquei em pulgas para continuar a ler a Saga Bedwin

 A forma deliciosamente sorrateira com que Balogh nos vai passando pormenores da sociedade da época torna a leitura suave e fluída, como convém a um romance deste género; sem perder demasiado tempo, avançando pela narrativa a uma velocidade muito agradável. 

 Lauren e Kit são opostos absolutos! A profundidade que a autora lhes deu, moldando-os conforme os avanços da história torna-os interessantíssimos de seguir de perto. A noiva abandonada e rejeitada que tínhamos conhecido previamente em Uma Noite de Amor e cuja vida tinha sido moldada em torno da expectativa de vir a ser esposa de Neville, ganha agora novos contornos, saindo finalmente da apatia e torpor em que se encontrava no final do primeiro livro. Este não foi de facto o primeiro acto de abandono que Lauren sofreu; quando era ainda pequena, a sua mãe partiu em viagem de núpcias e nunca mais regressou deixando-lhe apenas, e para sempre, uma triste sensação de desamparo.

E Kit…Deus nos valha…é «incrivelmente rude! E cruelmente severo! E absolutamente delicioso!». E é também muito mais do que aparenta ser à primeira vista. Herdeiro do título, fortuna…e noiva…destinados ao falecido irmão mais velho, Kit concorda em regressar a casa para a comemoração do septuagésimo aniversário da sua avó, evento que será coroado pela anunciação do seu próprio noivado…A vingança de Kit passará por aparecer com uma outra noiva, perfeita, completamente irrepreensível…Mas que mulher respeitável poria sequer a hipótese de o desposar?!...Nem mesmo no mercado matrimonial em que Londres se transformava durante a temporada haveria candidata para tal faceta. 

As personagens secundárias são, no geral, maravilhosas e destaco a prudente Elizabeth, a quem a vida de casada assenta agora na perfeição, que se dedica a encaminhar os outros, muito discretamente, para os seus finais felizes com a sua sensatez para avaliar o carácter alheio. Todo o romance é encantador com uma amplitude carinhosa e enternecedora; e Balogh foi ainda mais longe, juntando diversas surpresas, problemas e dinâmicas familiares e ainda algum mistério. O combate entre a inabalável dignidade de Lauren e a falta dela em Kit torna a narrativa também bastante cómica e divertida!

Frases Preferidas:

- (...) Somos tão do diferentes quanto a noite e o dia.
- E no entanto, a noitee o dia encontram-se brevemente durante o crepúsculo e a alvorada. (...) E a fusão dos dois brinda por vezes o espectador com os momentos mais deslumbrantes do conjunto das vinte e quatro horas.»
«Sabia que o amor pode ser um verdadeiro inferno, Miss Edgeworth?»
«Eu tenho estado tão vazia, Kit. Toda a minha vida. Tão cheia de nada. É um estranho paradoxo, não é? Cheia de nada.»

Nenhum comentário:

Postar um comentário