Goodreads

Destaques

0 The Venetian (Lina Ellina)

Sinopse:

Em 1467, Marin Zanetti abandona Veneza para se tornar supervisor dos moinhos e das propriedades da família Cornaro, no Chipre, enquanto Andrea Cornaro, o Auditor do Reino, planeia o casamento do Rei com a sua sobrinha, Caterina Cornaro, a última Rainha do Chipre. 
Em 2010, o chef Lorenzo Zanetti embarca numa demanda à procura do rasto do seu ancestral na ilha, com o objectivo de apimentar a sua monótona vida após a morte da mulher. Como irá Lorenzo encontrar mais informação sobre Marin e as suas próprias origens? Que papel desempenha uma mulher cipriota, estranhamente chamada Marina Zanettou, nesta pesquisa? Poderá ela ser mais do que guia particular de Lorenzo? Apenas o leitor irá descobrir até onde serão estes homens tocados pela beleza natural que os rodeia. 
Através da caneta de Lina Ellina, o leitor embarca em duas viagens paralelas, imprevisíveis e inesquecíveis.


Autor: Lina Ellina
Editor: Armida Publications (2012)
N.º Páginas: 260
Cotação: 
Ainda não publicado em Portugal!


A Minha Opinião:


Neste livro temos o melhor de dois mundos: ficção histórica (1467/1468) e romance contemporâneo (2010/2011) narrados paralelamente com a eloquência de Lina Ellina. 

As detalhadas descrições dos tempos medievais no chipre, carregadas de minúcias do quotidiano, expressam a excelente pesquisa levada a cabo pela autora e a belíssima delineação de locais de ação verdadeiros bem como a transmissão do folclore tradicional e da cultura cipriota, incluindo uma maravilhosa introdução à comida cipriota. Tudo isto é feito de forma bastante subtil, deixando a leitura fluir livremente enquanto se conecta intricadamente com estes pequenos detalhes. 

Tudo começa quando o viúvo chef Lorenzo parte para o Chipre em busca de informações sobre o seu antepassado Marin Zanetti e acaba por descobrir nesta magnífica ilha algo mais importante… Não seguimos apenas a história de Lorenzo mas também, simultaneamente, a da adorável Marina, a do inteligente e empreendedor Marin e a da afoita Elena. 

A junção de quatro pontos de vista no mesmo livro pode parecer confusa, mas não em The Venetian. Ellina recorre a capítulos pequenos, permitindo-nos seguir cada uma das diversas personagens com muita frequência, mantendo os acontecimentos frescos na nossa mente. Além disso, cada personagem tem a sua individualidade bem definida, bem caracterizada e as suas acções são descritas muito pormenorizadamente. 

A história é erguida lentamente, após um breve resumo da história do Chipre, até 1468, ano em que Marin parte de Veneza para o Chipre, para se tornar supervisor dos moinhos e propriedades dos Cornaro. Ficamos a perceber melhor a relação entre os ciprianos e os venezianos, mas também entre o Chipre e o resto do mundo! 

Uma vez iniciada, toda a trama se desenrola rapidamente, sem quase darmos por isso. O fim talvez seja demasiado apressado, já que nos aproximámos destas personagens e gostaríamos de saber mais sobre o que viria a seguir nas suas vidas. 

Como pontos negativos adiciono:
1) O episódio em que Marina descobre a traição do namorado - demasiado cliché. 

2) Durante algum tempo conhecemos os sentimentos e receios de Elena mas não os de Marin - ficamos sem saber exatamente o que lhe vai na cabeça e por isso afastamo-nos ligeiramente desta personagem. 

3) As personagens do sexo masculino desta história mostram-se demasiado passivos e indecisos em determinadas situações, mesmo quando são surpreendidos ou contrariados, limitam-se a baixar os braços e a deixar correr. Como forma de compensação, são ambos bastante românticos, e no fim tomam a dianteira. 

4) O motivo que levou Lorenzo a viajar até ao Chipre fica a marinar durante quase todo o desenrolar da trama até se perder completamente e passar a não ter qualquer destaque. 

5) A autora refere demasiadas vezes os "Glaucus blue eyes" de Lorenzo… 

6) Este mesmo mês foi publicado em Portugal um livro (Livro dos Mosquetes) com o mesmo retrato na capa (Sandro Boticelli, Portrait of a Young Man)…A imagem fica na ideia e, a ser pulicado em Portugal, e com a capa original, The Venetian pode levar a algumas confusões. 

No geral, gostei muito deste livro e recomendo a sua leitura… Marina não fascina apenas Lorenzo na sua visita guiada pelo Chipre…fascina-nos a nós também!

Nenhum comentário:

Postar um comentário