Goodreads

Destaques

0 Um Toque de Perversão + Opinião


Um Toque de Perversão

James Family #1
Sophie, a duquesa de Calton, recomeçou por fim a viver. Após sete anos de luto pela perda do marido, Garrett, em Waterloo, casou com o melhor amigo e herdeiro, Tristan. Sophie entrega-se-lhe de corpo e alma até ao dia em que o marido regressa do continente e exige o seu título, as suas terras... e a mulher.
Agora, Sophie tem de escolher entre o primeiro e o novo amor, sabendo que, seja qual for a sua opção, esta destruirá um dos homens que adora.
Será Garrett, o seu namorado de infância, cuja perda a ia aniquilando? Ou será Tristan, o amigo querido que se tornou amante, que a apoiou nos últimos anos de luto e que lhe deu a conhecer uma paixão que ela ignorava? Enquanto os dois maridos lutam pelo seu coração, Sophie vê-se envolvida num jogo perigoso - onde as apostas não são só o amor... mas a vida e a morte.

Autor: Jennyfer Haymore
Editora: Planeta - 2011
Género: Romance
Páginas: 360
Original: A Hint Of Wicked

Um Toque de Perversão é seguido de Um Toque de Escândalo na série James Family!


Opinião:
Jennifer Haymore escreveu, definitivamente, um romance muito atípico. A história pode não ser original, mas não costuma figurar em romances literários com muita frequência. 

Em Um Toque de Perversão acompanhamos a indecisão de Sophie entre dois homens - o seu supostamente falecido marido e o seu novo marido...E a esta emocionante indecisão, a autora adicionou ainda algum mistério e intriga que mantêm o nosso interesse vivo. 

Muitas vezes, neste tipo de enredo, a escolha apresenta-se-nos bastante óbvia, mas neste livro atravessamos a mesma indecisão que a protagonista, hesitamos com ela na escolha, de tal forma que a sua ideia de ficar com os dois homens começa até a tornar-se lógica para nós. Haymore faz-nos querer participar da escolha, leva-nos a avaliar meticulosamente o carácter dos dois homens, a julgá-los pelas suas acções. 

Estes personagens masculinos, bastante distintos um do outro, vão ganhando e perdendo pontos ao longo da narrativa, pendendo a balança ora para um lado, ora para o outro. E questionamos como é que Sophie irá conseguir escolher realmente entre eles - observamos a sua luta interior, enquanto tenta não magoar nenhum dos homens que ama, chocando o seu sentido de lealdade e sentimento de amizade por eles contra a percepção daquilo que ela realmente deseja. 

Apesar de decorrer em 1815, a história de Um Toque de Perversão apresenta-nos uma mulher muito desinibida, sem problemas em exprimir a sua paixão fisicamente: três personagens muito sensuais, protagonizam cenas íntimas bastante tórridas, aumentando o carisma deste livro! E na edição portuguesa penso que é excelente que a editora tenha conseguido puxar esta sensualidade para o exterior do livro através da escolha de uma magnífica capa e da adição do pormenor da fita para laçar e fechar o livro...reforçando a ideia de secretismo e intimidade. 

Contudo, este clássico triângulo amoroso não é tudo o que compõe o livro...há bem mais...

Como ponto negativo, que o ponto de vista masculino podia estar mais desenvolvido porque nem sempre são perceptíveis as emoções de Trevor ou Garrett. 

Bem escrito, provocador e irreverente, Um Toque de Perversão é o primeiro volume da trilogia James Family - daí que falte alguma substância ao seu final e que este pareça ligeiramente inacabado.

Uma leitura fácil e diferente...longe de previsível - Garrett era a sua paixão fervorosa de sempre, mas ambos mudaram nestes anos que passaram...e Trevor era o seu melhor amigo, apoiando-a quando ela mais precisou...Qual deles deve Sophie escolher?

Nenhum comentário:

Postar um comentário