Goodreads

Destaques

0 Wicked Lovely + Opinião

Amores Rebeldes

Wicked Lovely 1


REGRA 3:

Não olhar para fadas invisíveis.

Desde que nasceu, Aislinn sempre viu fadas. Poderosas e perigosas, elas caminham ocultas entre os mortais. Aislinn tenta passar despercebida pois estes seres não gostam de ser descobertos e costumam castigar com crueldade as pessoas que detectam a sua presença. 

REGRA 2:
Não falar com fadas invisíveis. Agora as fadas perseguem Aislinn. O rei das fadas Keenan, aterrorizante e sedutor, tenta cativar Aislinn, fazendo perguntas que ela tem medo de responder. 

REGRA 1:
Nunca chamar a atenção delas. Agora é tarde demais... Keenan, o Rei do Verão anda numa busca incansável pela sua rainha há nove séculos e está determinado a converter Aislinn na sua rainha a qualquer custo. 

Quando as regras secretas que sempre a tinham protegido deixam de funcionar, de repente está tudo em risco: a sua liberdade; o seu melhor amigo, Seth; a sua vida; tudo. Intrigas sobrenaturais, amores mortais, e confrontos entre reis antigos e expectativas modernas cruzam-se no enredo deste espantoso conto de fadas que Melissa Marr imaginou para o século vinte e um. 

Autor: Melissa Marr 

Editora: Saída de Emergência (2010) 

N.º Páginas: 288 
Título Original: Wicked Lovely (2007) 

Cotação: 

Opinião:
Reconheço que este livro está bem escrito e que a autora merece algum mérito. É um livro bonito, delicado e, de certo modo, inocente. Mas eu, pessoalmente, não gostei desta leitura; não por ser má, mas porque não é definitivamente para mim- tudo neste livro me leva a pensar LEITURA PARA ADOLESCENTES (apesar de Melissa Marr adicionar, de forma inconveniente, a componente sexual).
O original é classificado como leitura para jovens adultos, mas em Portugal está apenas classificado como fantástico o que pode induzir vários leitores em erro, especialmente por ter uma capa tão aliciante.
No centro da história está o triângulo amoroso entre dois humanos (Aislinn e Seth) e uma fada, o Rei do Verão (sim…há um "Rei do Verão"…e brilha, já agora!).
A descrição estética das fadas é demasiado fantasiosa e um tanto cliché, mas não deixa de ser fabulosa, especialmente graças à diversidade e beleza destas criaturas. Isto, claro, de uma forma muito superficial porque não sabemos praticamente nada sobre elas - não têm individualidade e parece-me a mim que nem foram agraciadas com a faculdade do pensamento próprio e sentido crítico já que se limitam a seguir cegamente os seus reis e a deambular pela cidade sem destino. Têm tanto de fantásticas como de apagadas e impessoais.
Demasiado óbvio e muito pouco memorável, Amores Rebeldes teria sido uma fantasia urbana da qual eu poderia ter gostado imenso há uns tempos atrás. Mas não agora...

Tatuagem

Wicked Lovely 2

Leslie, de dezassete anos, não sabe nada sobre fadas nem sobre as suas lutas obscuras pelo poder. Quando se sente atraída por uma tatuagem estranhamente bela, só sabe que tem de a ter, convencendo-se de ter encontrado um símbolo tangível das mudanças de que precisa desesperadamente na sua vida. A tatuagem traz mesmo mudanças - não do tipo que Leslie sonhou, mas mudanças sinistras e irresistíveis, que ligam Leslie a Irial, um rei das fadas tenebroso e temível que luta pela alma da sua corte. Aos poucos, Leslie é arrastada cada vez mais para dentro do mundo feérico, incapaz de resistir ao seu fascínio e de compreender os seus perigos... Melissa Marr dá seguimento aos seus contos de Fadas numa história sombria e arrebatadora de tentação e consequências, e de heroísmo quando menos se espera. 

Autor: Melissa Marr 
Editora:  Saída de Emergência (2011) 
N.º Páginas: 272 
Título Original: Ink Exchange (2008) 
Cotação: 

Opinião:
A minha opinião sobre o segundo volume desta série é basicamente a mesma que a do primeiro livro, embora este segundo me tenha despertado mais o interesse porque vai um bocadinho além das fadas. 

A protagonista é mais real, com problemas reais como o abuso que sofreu e o vício do irmão e a forma como isso lhe toldou a personalidade e lhe incutiu receios - dá conteúdo ao livro. Contudo, são essas mesmas passagens que lhe são conteúdo que, devido à sua violência, tornam o livro menos indicado para adolescentes que o anterior. Isso aliado à luxúria, claro. 

Infelizmente, algumas realidades do livro estão mal descritas, o que o torna confuso e, consequentemente, aborrecido. Melissa criou um mundo feérico fantasticamente complexo, que depois não perde tempo a explicar nem a desenvolver, portanto há diversas coisas neste livro que ultrapassam a nossa total compreensão. 

Mais uma vez, as personagens fizeram-me recordar uns certos vampiritos da moda que, embora descritos a toda a hora como muito maus, cruéis, ruins, etc. etc. não fazem mal a uma mosca… parece que não há verdadeiras consequências neste livro…



Frágil Eternidade

Wicked Lovely 3

Seth quer ficar com Aislinn para sempre. Mas a eternidade ganha um novo significado quando a nossa namorada é uma rainha das fadas imortal... O Rei do Verão tornou Aislinn imortal para fazer dela monarca e agora ela enfrenta desafios e tentações muito para além do que alguma vez imaginara. No terceiro livro desta hipnotizante saga do Mundo das Fadas, Seth e Aislinn lutam para se manterem fiéis a si próprios e um ao outro. Num ambiente de regras obscuras e fidelidades voláteis, onde os velhos amigos se tornam novos inimigos, um passo em falso pode fazer com que a Terra mergulhe no caos. 

Autor: Melissa Marr
Editora:  Saída de Emergência  (2011) 
N.º Páginas: 336 
Título Original: Fragile Eternity (2009) 
Cotação:    



Opinião:
Mais um livro bem escrito de Melissa Marr, que, embora custe a arrancar, possui uma história atraente. Pessoalmente preciso de maior estímulo para o intelecto e não consigo gostar desta coleção Wicked Lovely.
As indecisões de Ash fazem dela uma idiota que anda às aranhas neste livro. A personalidade arguta de Seth eclipsa-se e a personagem quase que se anula. Ainda bem por Donia e Sorcha, que salvam a narrativa, caso contrário teria sido muito custoso de ler. 
De todos, este terceiro volume é o mais aborrecido - talvez também por ser o mais extenso.


Sombras Radiantes

Wicked Lovely 4

SENDO METADE HUMANA E METADE FADA, ANI DEIXA-SE LEVAR PELOS SEUS APETITES. 
Esses mesmos apetites também atraem inimigos poderosos e aliados incertos, incluindo Devlin. Este foi criado para ser um assassino e é irmão da fria e lógica Rainha Suprema das fadas, e da sua gémea caótica, a encarnação da Guerra. Devlin sabe que é o único que pode manter Ani a salvo das suas irmãs. E se falhar, será o único responsável pela sua morte.
Mas Ani não é de se deixar proteger enquanto os outros lutam as suas batalhas por si. Tem a coragem de se defender e a capacidade de alterar os planos de Devlin – bem como a sua vida. Ambos se atraem. Ambos se temem. E temem também pela segurança um do outro. Mas, à medida que se tornam mais íntimos, uma ameaça maior coloca em perigo todo o Mundo das Fadas.
Será que ao salvarem o reino feérico vão perder-se um ao outro? 
Um romance sedutor e perigoso, de cortar a respiração, e uma intriga sinistra, combinam-se no penúltimo volume da série bestseller do New York Times, Wicked Lovely, de Melissa Marr. 

Autor: Melissa Marr 
Editora:  Saída de Emergência  (2012) 
N.º Páginas: 272 
Título Original: Radiant Shadows (2010) 

Opinião:

Fiquei realmente surpreendida ao perceber que, à medida que avançava na história de Sombras Radiantes, o quarto livro da série Wicked Lovely, me ia sentindo cada vez mais envolvida. A minha surpresa deveu-se ao facto de não ter gostado (mesmo nada!) de qualquer um dos livros anteriores desta série...

Longe de ser deslumbrante em enredo e escrito num estilo pouco impressionável, quando lhe oferecida uma hipótese, acredito que Sombras Radiantes poderá revelar-se uma leitura bem agradável para o leitor.
Desta vez, Melissa Marr centra-se em Ani e Devlin que, com carácteres bem mais fortes e cimentados e atitudes muito mais decididas do que os protagonistas dos livros anteriores, acabam por conferir a Sombras Radiantes a intensidade de que senti falta nos seus predecessores.

Sorcha é Ordem e Vida. Bananach, sua irmã gémea, é Caos e Morte.
Sorcha constrói. Bananach destrói.
Ambas criaram Devlin, feito para a violência, para corrigir as aberrações no mundo dos mortais.
Ani é uma destas «aberrações», possuindo a capacidade única de se alimentar do toque e emoções tanto de mortais como de fadas. Ani é a chave...e é também a única prova de que, há vários anos atrás, Devlin falhou o seu juramento!

Bastante mais maduro e coerente do que os livros anteriores, Sombras Radiantes veio certamente renovar o meu interesse nesta série. Além dos fortes protagonistas, a inclusão de Rae no enredo traduziu-se como uma lufada de ar fresco e um óptimo complemento para este grupo de personagens imperfeitas e cruéis que lutam pelos seus próprios interesses, agindo de acordo com a corte a que pertencem, criando uma intrincada teia de lealdades que acabam por promover traições, lutas internas e sentimentos dúbios.
O enredo adensa-se à medida que novas alianças são forjadas e sentimos realmente o peso das decisões que devem ser tomadas e como estas se poderão vir a revelar autênticas armadilhas.
O par romântico pareceu-me encaixar na perfeição: Devlin, depois de uma vida inteira a ser utilizado como mero objecto no conflito eterno entre Sorcha e Babanach, sente finalmente que a sua vida lhe pertence; Ani, por seu lado, sente-se finalmente conduzida por algo além da «fome»...
Aborreceu-me apenas o facto de que, para desenvolver os necessários laços de afecto entre Ani e Devlin, Marr tivesse optado por os isolar do resto das personagens e colocar o desenvolvimento do enredo em stand-by por algum tempo.

Sombriamente romântico, este livro acaba por ser uma óptima adição a à série e, na minha opinião, o único que vale realmente a pena ser lido. Superando as minhas expectativas, Sombras Radiantes deixou-me desejosa de conhecer o final da série...
View all my reviews

Darkest Mercy

Wicked Lovely #5
O Rei do Verão desapareceu: a Corte das Trevas está a sangrar; e um estranho caminha pelas ruas de Huntsdale, a sua presença significa a morte de poderosos Fey. 
Aislinn procura o seu Rei desaparecido e desejando Seth. Dividido entre a sua bova rainha e o seu antigo amor, Keenan trabalha de longe para fortalecer a sua corte para a guerra que se aproxima. Donia anseia por uma paixão calorosa mesmo enquanto prepara a Corte de Inverno para a batalha. E Seth, amigo inseparável do Rei das Trevas e herdeiro da Rainha Sorcha está prestes a cometer um erro que pode custar a sua vida. 
Amor, desespero e traição inflamam as cortes das fadas e no conflito final, uns ganharão...e outros perderão "tudo".
A emocionante conclusão na série Wicked Lovely, bestseller de Melissa Marr, irá deixar os leitores sem fôlego. 


Outras Histórias Wicked Lovely

Além dos cinco livros que compõem a série Wicked Lovely, Melissa Marr escreveu duas curtas histórias que devem ser lidas entre o segundo e o terceiro volume desta série:
  1. Old Habbits: O recentemente ungido rei da Corte das Trevas, Niall, luta para forjar uma nova ligação com os seus súbditos - e com o antecessor Rei das Trevas, Irial, o seu antigo inimigo e agora possível conselheiro.
  2. Stopping Time: Leslie abandonou a Corte das Trevas determinada a recuperar a sua vida e vivê-la à sua própria maneira - mesmo que isso signifique deixar as duas fadas que a amavam para trás. Ela sabe que Niall e Irial tomam conta dela, e daria quase tudo para impedir que se magoassem. Mas resiste à tentação de ficar com qualquer um deles. Alguém sabe sobre o passado de Leslie e tenciona usá-la para atingir os Fey, e não está interessado em quem se possa magoar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário