Goodreads

Destaques

0 Os Maias (Eça de Queirós)

~ Os Maias ~ de Eça de Queirós

Sinopse:
«Os Maias são pura e simplesmente, uma das obras-primas da literatura europeia da época. Por ser longo, o livro tende a ser considerado - como o foi pelos contemporâneos - enfadonho. É um erro crasso. Com ou sem recomendação da escola, com ou sem obrigação de preparar os exames, com ou sem necessidade de analisar o sujeito, o predicado e o complemento directo, deixe-se levar pelo enredo da história, pela descrição dos ambientes e sobretudo pelo esplendor da prosa.» 

Editora: Texto Editores (2009) - original de 1888
N.º de Páginas: 624
Cotação: 




A Minha Opinião:


Eça de Queirós pinta-nos um retrato o mais fiel e abrangente possível da sociedade portuguesa do século XIX - sem pretensões, sem artifícios, mas com uma astúcia que não granjeia muitos. As discussões levadas a cabo por diversas personagens distintas, com os seus próprios pontos de vista e ideais, sejam elas do foro político ou cultural, relativas ao progresso estrangeiro ou à estanquicidade portuguesa, são a ferramenta de crítica que Eça utiliza na sua análise e censura. Um excelente exemplo de tal é o recurso às três personagens do sexo masculino, representantes de três gerações diferentes, que nos oferecem uma visão muito abrangente dos mais diversos assuntos. 

Contrapondo o romantismo com o realismo, Eça engrandece esta magnífica obra com descrições espetacularmente detalhadas e ricas, escrevendo de forma aprimorada e inteligente, e aditando uma quantia saudável de humor e diversão que impedem que a leitura se torne aborrecida. 

As personagens estão soberbamente bem descritas - as suas aspirações, paixões, motivações - e dão vivacidade à obra. 

Um clássico da literatura portuguesa e com fundamento para isso! Uma obra que vale a pena ler mesmo que já se conheça a história. Personagem preferida?! O Reverendo Bonifácio, é claro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário