Goodreads

Destaques

0 Jogos Secretos + Opinião

Suzy Curtis é a miúda que tem tudo: emprego de sonho, Rolls Royce vermelho e uma arrebatadora estrela de rock como ex-marido. Mas há dias em que nem ela devia sair da cama: ao tentar desesperadamente fugir a uma multa por excesso de velocidade, conhece Harry e vê-se numa alhada que envolve uma amostra de esperma, um polícia e um copo de batido do McDonald’s. Harry não é propriamente um caso de amor à primeira vista, mas é um caso sério de atração sexual. O que não vem nada a calhar pois a mãe de Suzy acaba de falecer deixando-a a braços com um segredo de família que promete mudar toda a sua vida…

Autor: Jill Mansell

Editora: Chá das Cinco (2012)
Género: Comédia Romântica
Páginas: 384
Original: Good at Games

Opinião

Mais uma vez, Jill Mansell volta a mimar-nos com o seu sentido de humor tão espectacularmente irreverente e cáustico, trazendo-nos mais um grupo de personagens sempre demasiado perto do abismo de se ridicularizarem, irreversivelmente, a si próprias! 

Jogos Secretos só veio consolidar a minha apreciação por Jill Mansell e aumentar a minha vontade de seguir o seu trabalho. A autora passa o tempo todo a trocar-nos as voltas com a constante e descarada intromissão de novos elementos e condicionantes… todos eles ridiculamente divertidos. 

Rodeada de uma futilidade leve, ideal para nos levar para bem longe, esta é uma leitura branda e fácil, com um estonteante ritmo de desenvolvimento sem, no entanto, deixar o leitor perdido e confuso. Todas as personagens possuem uma comicidade inerente que transparece nas situações mais hilariantes. Estas diferentes personalidades vão-se aprofundando em nós e o que nos pareceu ao início um aleatório bando de cretinos acaba por nos levar a torcer consideravelmente pelo seu sucesso. 

Adoro sempre que Mansell escreva sem a pretensão presunçosa que infecta tantos autores; e que encare os seus livros como aquilo que são na realidade: pedacinhos de boa disposição e humor mordaz. 

Diverti-me imenso com as peripécias sagazmente descritas e as interacções entre personagens… afinal, é sempre interessante observar como raramente verbalizamos o primeiro pensamento que nos chega à ideia!


Nenhum comentário:

Postar um comentário