Goodreads

Destaques

0 Código Da Vinci

Wook.pt - O Código Da VinciO best-seller de Dan Brown está agora disponível numa adaptação da obra feita a pensar numa nova geração de leitores mais novos. A estrutura base do romance mantém-se inalterada na condução dos leitores desde Paris até Londres, passando por alguns dos seus lugares mais emblemáticos, numa alucinante corrida contra o tempo. A edição inclui mais de vinte fotos coloridas que mostram os locais e as obras de arte mais marcantes na narrativa. A maior conspiração dos últimos dois mil anos está prestes a ser revelada a uma nova geração. Robert Langdon, professor de simbologia da Universidade de Harvard, está em Paris para dar uma palestra. Na receção que se segue deve encontrar-se com um respeitado curador do mundialmente famoso Museu do Louvre.

Mas o curador nunca aparece e mais tarde, durante a noite, Langdon é acordado pelas autoridades é informado que o curador foi encontrado morto. De seguida, é conduzido ao Louvre, à cena do crime, e descobre pistas desconcertantes. Este é o ponto de partida para uma corrida contra o tempo, na decorrer da qual Robert Langdon, auxiliado pela criptologista francesa Sophie Neveu, procura decifrar um conjunto de pistas especificamente deixadas para sua interpretação. Se Robert e Sophie não conseguirem resolver o quebra-cabeças a tempo, serão confrontados com um trágico destino.


Autor: Dan Brown
Editor: Bertrand Editora (Novembro, 2016*)
Páginas: 400
Género: Thriller
Original: The Da Vinci Code (2003)
*Reedição

outros livros de Dan Brown >>>




A Minha Opinião:

A fórmula é já muito bem conhecida pelo público: assassinato misterioso (e, por norma, macabro) levado a cabo por grupo/organização obscura cuja aspiração maior é dominar o mundo… É chamado o especialista, e protagonista da trama, que decifra as pistas deixadas pelo assassino (mas porque raio é que deixam sempre pistas?!?!) ao mesmo tempo que desenvolve um interesse romântico por uma das suas aliadas na investigação do crime. Ficando na mira dos criminosos, o próprio protagonista corre perigo até que, de forma sempre impressionante, consegue dar a volta por cima e derrotar o terrível vilão. 

Tudo isto se desencadeia num thriller cheio de teorias da conspiração (já gastas, na verdade…), com emoção q. b. e com pouca estimulação do intelecto do leitor…já que tudo é descrito de forma muito explícita pelo autor…por vezes, até mais do que uma vez ao longo do livro, o que o torna um bocado repetitivo em certas passagens. 

Embora na sua essência, Código Da Vinci não traga nada de novo, o livro é interessante e prende o leitor desde o início. Ao contrário do que seria de esperar, não é tão complexo quanto isso: eu li-o num dia. Daí que, ao tornar-se tão acessível ao público em geral, e por transmitir de forma tão direta a sua mensagem, este livro tenha gerado tamanha polémica. 

A história é e qualidade, embora as personagens sejam vazias e vagamente descritas. O maior problema deste livro, na minha opinião, é ter sido levado demasiado a sério logo desde o início e o fato de muitas pessoas lerem verdades absolutas nas palavras de Dan Brown. 

Na realidade, são meias verdades, com factos históricos comprovadamente incorretos e iconografia artística inventada ou mal interpretada. O próprio autor define a obra como ficção e acho que devíamos confiar nesta classificação, feita por quem o escreveu… 

De qualquer forma, para quem toma por verdade, na íntegra, os conceitos apresentados por Brown basta ir até ao final do livro, às últimas páginas…e…ups - não há bibliografia! Brown não defende nada do que referiu no livro com suporte documental…e penso que está tudo dito… (E, neste ponto, bem haja ao nosso José Rodrigues dos Santos!) 

Portanto, pondo de lado o perigo de absorver um livro deste tipo como realidade exata, sem investigar pessoalmente alguns dos conceitos - parabéns ao Dan por pôr as pessoas a questionar certas coisas que conheciam como verdade bem estabelecida na sociedade e por acender uma centelha de saudável desconfiança no coração de muitos. 

…Afinal de contas…a religião foi fundada por simples, e falíveis, pessoas


Nenhum comentário:

Postar um comentário